Atualmente estima-se que cerca de 10% das lesões relacionadas ao esporte sejam atribuída ao púbis.

Na minha opinião, ela é uma das lesões mais chatas de se tratar, até mesmo de se reabilitar simplesmente por onde se localiza sua dor, na região da parte baixa do abdômen e na virilha, causada por exageros e excessos de exercícios com  movimentos inadequados.

É como um vírus! Vem se instalando aos poucos, por sobrecarga de exercícios, desequilíbrios musculares, encurtamento muscular, redução de mobilidade das articulações, microlesão no adutor, enfraquecimento da parede abdominal e quando vai ver já está tudo dominado…

Jogadores de futebol sofrem pelos chutes repetidos e também com as troca de direção constante e contato físico; em 80% dos casos vem da dor na região adutora e em 40% ao redor da sínfise púbica. Podem também referir dor na região baixa do abdômen (30%), no quadril em 12% e na bolsa escrotal em 8%.

A galera se queixa muito de dor em queimação na parte interna das coxas, que piora após a atividade e por vezes contínua, interferindo até performance sexual.

E como evitar tudo isso? TREINANDO!

A prescrição de treinamento contendo: Equilíbrio muscular, fortalecimento dos músculos abdominais e estabilizadores do corpo, trabalho de mobilidade para essas regiões em foco, exercícios que fortaleçam a região do quadril, nem passa perto de ter esse e outros tipos de lesões.

Portanto um planejamento de treino com essas considerações, são pré-requisitos para além de prevenir essas lesões te oferecer performance da forma que você deseja nos jogos que realiza.